Translate

domingo, 15 de fevereiro de 2015

O eterno horizonte africano


Reserva dos Masaai, no Quênia

A África é um imenso mosaico, com inúmeras etnias e povos que falam diferentes línguas, religiões distintas, geografia e culturas diversas. Sempre me perguntei por que um continente tão grande assim não se desenvolveu economicamente? Por que o desinteresse geral e o esquecimento histórico? Ainda sem uma resposta digna. Basicamente dividida em duas - a África Branca, mais ao norte, dominada pelos árabes e pelo grande deserto Saara (chamada Saariana) - e a África Negra, do centro para o sul (a África Subsaariana). Pelo menos, até hoje os radicais jihadistas não se arriscaram mais ao sul do continente, já que a região norte tem em seu subsolo importantes recursos energéticos, especialmente o petróleo. Um dos principais motivos para muitas guerras e dominação pelo medo. A região sul africana, com suas matas, grandes leões, elefantes e crocodilos não os atrai tanto. Durante duas décadas o povo do Sudão sofreu os horrores de uma guerra civil entre o norte islâmico (a grande maioria) e o sul cristão. A região de Darfur, no sul do país, ficou conhecida no mundo inteiro depois que sofreu um grande extermínio e perseguição pelos árabes do norte, o que gerou milhares de refugiados de Darfur. Apesar de ser o maior país da África, é uma nação assolada pela pobreza. Em 2011 o território foi separado em Sudão e Sudão do Sul e um acordo de paz foi assinado entre os dois Estados. Mas ainda é uma região sensível, cujo conflito deixou mais de 2 milhões de refugiados e 400 mil mortos. Uma lástima...

A África que sempre dominou meus sonhos foi a subsaariana, com suas florestas tropicais e savanas de um lado e o deserto do Kalaari do outro. A colonização de muitos países africanos por outros povos foi um forte causador do subdesenvolvimento de toda a região. Os países colonizadores, sem exceção, arrancaram das terras toda a riqueza que lhes interessavam, mas pouco contribuíram para o desenvolvimento econômico e social dos países dominados. Assim eles decretaram o empobrecimento de um continente inteiro! Nós que vivemos num mundo dito 'civilizado' (?) não percebemos o quão importante a África é. Dali saíram grandes civilizações que povoaram o resto do mundo, é o berço da humanidade! Neste nosso mundinho organizado, absurdamente acelerado, de roupas limpas, e de sapatos brilhando não cabe um universo de povos praticamente inacessíveis? Cabe sim. Para muitos deles a sobrevivência é um combate diário. A grande maioria ainda precisa caçar para se alimentar, e muitos estão sempre fazendo novos abrigos, em condições de semi nômades, em função do clima sempre em constante mutação.

Guerreiro Masaai, na Tanzânia (foto: Jimmy Nelson)

Para os Masaai, a sua riqueza pode ser medida pelo número de gados e filhos que eles têm. Desde pequenos os masaai são preparados para serem grandes guerreiros. Inclusive são capazes de saltar bem alto para mostrar sua força e resistência. Acreditam que Deus criou tudo entre o céu e a terra e deu os gados para cuidarem, e que eles são os últimos guerreiros vivos no planeta.










Os masaai usam o vermelho como cor principal para se distinguir dos demais povos africanos (foto: zenmagazineafrica)












Povo Himba, na Namíbia (foto: Jimmy Nelson)

Ao sul da África,entre a Namíbia e Angola vive o povo Himba, numa das áreas mais selvagens da África. Eles viajam pelo deserto como os leões e elefantes em busca de água e mantém suas tradições desde o século XV. Antes da Primeira Guerra Mundial a Namíbia foi palco de um grande genocídio, quando o general alemão Von Trotha comandou o extermínio da população local, que se rebelava contra a ocupação alemã. Hoje o país está se reerguendo economicamente e mantém grandes projetos ambientais, apesar de as grandes fazendas locais ainda pertencerem aos descendentes de colonizadores. Os hábitos dos himba são bem diferentes dos nossos. As mulheres são educadas para não tomarem banho, e apenas passam no corpo uma mistura de manteiga animal e pó de noz, dando uma cor avermelhada única que os protege do sol. É uma tribo essencialmente matriarcal, já que todo trabalho pesado fica por conta das mulheres.








A tribo dos Samburu ainda pratica rituais tradicionais para fertilidade e curas. Como no passado eles já tiveram muitos conflitos com a Somália, olham o islã com certa desconfiança. Habitam belos vales com montanhas, árvores e nascentes de água. Seu Deus é Nkai, e quando um homem velho morre, eles o enterram diante de uma grande montanha, moradia de Nkai. 







                                                                                                                                                                   
                      Tribo Samburu , na Namíbia (foto: Jimmy N.)

                              
               Tribo Dessanech , no Quênia (foto: Jimmy Nelson)

Os Dessanech vivem no grande Vale do Rift, ou Vale do Omo, no Quênia. Seus lagos alcalinos, termas naturais quentes e terras férteis formam o verdadeiro caleidoscópio queniano. Nas épocas de grandes migrações, são as mulheres (mais uma vez) que constroem e derrubam suas casas para seguirem seu caminho. A tribo é conhecida por caçar crocodilos!

O povo Mursi (foto: Hans Sylvester) também vive no vale do Omo, na Etiópia. Eles têm uma política própria de pacificação. Se ocorrem conflitos com outras tribos, uma delegação de homens mais velhos se reúne com a delegação da outra tribo e negociam as soluções para alcançar a paz. Os Mursi declararam seu território como zona comunitária de conservação, e a partir daí começaram um projeto comunitário de turismo. A cultura deste povo está sendo ameaçada pela criação de parques no vale do Omo, é o que a ong Native Solutions denuncia em www.conservationrefugees.org

O povo Dinka - Sudão - vive do pastoreio de gado (foto: Carol Beckwith)

O povo Dinka habita principalmente a bacia do rio Nilo, no Sudão. É uma tribo que vive constantemente debaixo do sol cuidando do gado, por isso possuem um tom de pele notavelmente mais escuro que outros povos da África. Pelo seu estilo de vida (se alimentam de laticínios in natura, o que lhes dá extrema resistência), sua beleza exuberante e sua estreita relação com os animais, é considerada a população mais alta do mundo, muitos passam de 2 metros de altura! São chamados os gigantes fantasmas da África, pois cobrem seus corpos, e também dos animais, de cinzas para se protegeram da malária e insetos perigosos.


Pois é... enquanto um monte de milionários por aí se cadastram para visitar outros planetas, ou mesmo gastam fortunas para congelar o próprio corpo após a morte, na intenção de voltar a viver um dia - tem um lugar chamado África, muito mais interessante e que precisa encontrar soluções para sobreviver!!!  
                                                                              

24 comentários:

  1. Preciosa entrada, excelentes fotografías y fantástico blog Beatriz, me hago seguidor. Saludos desde España.
    http://faunacompacta.blogspot.com.es/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Germán
      Seja sempre bem vindo, pois já sei que suas fotografias são magníficas, especialmente as de aves! Abraços

      Excluir
  2. Olá Beatriz, vim agradecer e retribuir a sua amável visita ao meu cantinho.
    Gostei do post, que falou directamente ao meu sangue africano. Esse continente é um colosso de riqueza antropológica. Imagens maravilhosas, também.
    Abraço desde Portugal
    Ruthia d'O Berço do Mundo
    http://bercodomundo.blogspot.pt/

    P.S. Registei-me como sua seguidora (Berco do Mundo, sem avatar). Virei "visitá-la" mais vezes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ruthia
      Acho que o sangue africano corre nas veias de todo mundo, pois foi da África que viemos todos afinal! É realmente um lugar gigantesco e bastante complicado em algumas regiões... Sua terra também é incrível, tenho saudades de Portugal!
      Bjs

      Excluir
  3. Amei seu blog, Beatriz.
    Amei conhecer um pouco mais dos povos da maravilhosa África.

    Tenha uma linda semana,
    beijinhos, Lígia e =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que veio me visitar, volte sempre que puder!
      Acho que a África é maravilhosa em todos os sentidos, desde pequena sou apaixonada por este continente e seu povo! Planejo ir para lá assim que der!
      Bjs

      Excluir
  4. Lots of very interesting cultures and history in Africa. One year, our church (many years ago) sponsored some of the Lost Boys from Somalia---who were escaping that country. I got to know a few of those young men and were very impressed with them and their desire to have a new life and to work hard to succeed....

    Great set of photos.
    Hugs,
    Betsy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. There is a film that tells a similar story, with the Lost Boys of Sudan, who went to the United States to try a new life, fleeing the atrocities of their country: "A good lie." In the most remote villages they take a hard life and try to survive at any cost sometimes!
      I'm happy whem I see that other people are interesting and really try to help them have a better life.
      Big hug Betsy!

      Excluir
  5. Hello Bea,
    This is not the Africa I know, nevertheless it kicks in adrenaline and... the blues, having lived for 16 years in Austral Africa...
    These witness photos are just fabulous and so meaningful, the technique is perfection!
    Keep well :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi Noushka!
      I know that live in Africa working is quite different from what shows us the conventional "tourism". But I think you have had very interesting days as well, since you like shooting nature!
      I believe Africa can not be compared with any other place in the world, isn't it ?! Their difficulties, ethnic wars, the natural beauty and everything else. When I was a child, that's where I wanted to live forever!
      Hugs <°))))<

      Excluir
  6. Ei Bia
    Beleza de texto, informação, cultura, sobre este povo misterioso e mágico.
    A África sempre me despertou muita curiosidade, desde criança.
    Adorei tudo, as fotos são muito bonitas, legal demais.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria Célia,
      Este realmente é um lugar que povoa meu imaginário desde muito pequena.... Mais um motivo para conferir in loco, não acha?
      Misterioso sim e também riquíssimo em culturas! Beijo grande!

      Excluir
  7. Amazing photos, love the blog :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thanks for coming Cherry Belle!
      Welcome here

      Excluir
  8. Great pictures.
    Wear very beautiful.

    I have been in South Africa for 2 weeks with a tour.
    I went to the Animal safaris.
    It's the journey did not give me knowledge, as diverse in your writing.
    Hugs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi Liplatus
      I think a trip to South Africa as a tourist doesn't show in fact the "real" Africa. Perhaps to have the opportunity to get to know all that wealth, we had to be part of an expedition! It would be great, wouldn't it?!
      Big hug

      Excluir
  9. Respostas
    1. Hello!
      Thank you for your visit.
      I still do not know your country, Poland, but I believe it must have gorgeous landscapes!!!

      Excluir
  10. Ao passar pela net encontrei seu blog, demorei algum tempo a ver o conteúdo, gostei e é um daqueles
    blogs que gostamos de visitar.
    Eu ficaria alegre se me desse a honra da sua visita e se poder ler um pouco do que escrevi.
    Tenha muita paz e saúde.
    Sou António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antônio
      Agradeço e logo irei lá no blog lhe fazer uma visita.
      Grande abraço e volte sempre!

      Excluir
  11. Bia querida,
    Que maravilha de imagens você colheu e o texto tão pungente, mexe sempre com a gente ver a beleza primitiva deste continente rico, a falta de compreensão e amor dos homens do ocidente e o descompasso entre os que governam estas nações e do seu povo, vide agora o que nos espantou terrivelmente, ao descobrirmos que um ditador sanguinário é endeusado e sambado por nós em nosso carnaval. Parece-me escárnio demais com este povo que vive em contato direto com a natureza, dela retiram sustento e vida.
    um ótimo final de semana e muitos beijinhos cariocas


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Beth, a África parece um outro mundo! É tão grande, tão longe e tão complexa em todos os sentidos que fica até difícil imaginar uma solução plausível que agrade a todos os africanos! A vida selvagem por outro lado, é incomparável com qualquer outra parte deste planeta! A riqueza cultural dos povos mais primitivos, a alegria de viver e seus costumes, tudo me fascina! Agora, as escola de samba no Rio abusam ao usar a cultura africana como pano de fundo para conseguir dinheiro sujo de um ditador corrupto, que só maltrata seu próprio povo. Uma vergonha nacional, sem dúvida!!!
      Beijinhos cariocas também!

      Excluir
  12. é verdade, Bia


    tanta riqueza e beleza e diversidade de povos e quanta indiferença de metade do mundo

    ResponderExcluir
  13. Tive a sorte de poder visitar os Maasai, assim como os Samburu e os Turkana, e passar uns dias nas terras deles. África é fascinante!

    ResponderExcluir