Translate

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Empoderamento de si mesma!


foto: Pascal Mannaerts




De novo o 'empoderamento' da mulher... Nunca ouvi tanto uma palavra nos últimos tempos! Concordo plenamente. Mas de nada adianta pegar os princípios de empoderamento das mulheres que a ONU lançou há alguns anos e blá, blá, blá... É preciso ter uma força interna daquelas. As mulheres sempre foram fortes, muitas lutaram contra a opressão, embora outras continuassem subjugadas.
É verdade, sempre vivemos mais, e sobrevivemos, o que já nos deixa em certa vantagem. Por isso mesmo precisamos melhorar este mundo, já que vamos ficar mais tempo nele! O mundo sempre foi machista, só os machistas não sabem disso. Os princípios da ONU para as mulheres são voltados às empresas e governos, como: "Estabelecer uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade entre os gêneros". Isso já existe em grandes corporações pelo mundo. Mas estamos a anos luz de ter uma solução para essas questões. E não é só isso. É preciso dar passos largos nessa direção e, antes de mais nada, fazer uma revolução interna, se o objetivo é evoluir. Não adianta se apoiar em "princípios" sem uma atitude individual; sem força de vontade ninguém sai do lugar. 

Então, por que maximizar coisas sem importância, fazer fantasias da vida, ou procurar lá no passado justificativas para ser o que é hoje? Vá à luta! Aliás, é fundamental ser amiga de si mesma, sem se boicotar. E cultivar essa amizade desde sempre, desde quando já se tem uma percepção de mundo e já começa a conquistar o seu próprio. Sem se preocupar com o que os outros pensam sobre você, aquela imagem construída anos a fio com todo o cuidado, e que você morre de medo de trincar. Sem essa! As pessoas têm mais o que fazer, têm as suas próprias vidas para cuidar. Ora, fazer algo bom para si mesma não quer dizer que está sendo egoísta. É preciso tomar uma atitude em benefício próprio, ser sua melhor amiga de fato. E os outros, e o resto do mundo? Dane-se. O mundo está pouco se lixando para você. Aliás, ele nem sabe que você existe!

Nujood Ali surpreendeu o mundo em 2008 ao se divorciar com 10 anos no Iêmen, dando um grande passo contra casamentos forçados (foto: Stephanie Sinclair)


7 comentários:

  1. Olha, Bia, esta palavra, "empoderamento", nem sei se existe, apareceu agora e tá bombando.
    Mas isto nem vem ao caso, é como você disse, as mulheres sempre foram guerreiras, lutadoras, correm na frente, e por isto mesmo devem se valorizar, sem se preocupar muito com a imagem que vão passar; é difícil, bem difícil deixar certos hábitos, pensamentos, tradições pra trás, mas estamos mudando nossas cabeças.
    Beleza de texto, como sempre.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Maria Célia, estamos sempre na frente na maratona da vida, como já dizia uma amiga minha, he he.
      Essa história de manter uma imagem.... para quê e para quem? Tudo tem que ter uma coerência. Beijinhos e uma feliz páscoa!!!

      Excluir
  2. Falar hoje em dia de paridade entre sexos só fará sentido em países terceiro-mundistas que ainda vivem na idade das trevas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pedro!
      Não só países do terceiro mundo, podemos ver ainda resquícios desta disparidade em países como Estados Unidos e outros, embora em menor quantidade... Abs

      Excluir
  3. Well said, Bea. As Maria says above here, women have always been warriors and fighters for their families, their communities, their countries and the world in general. Women don't need to subscribe to an image which would cause them to crack if they don't uphold that status. Thanks for sharing. Jo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jo, you're right. Who fights for everyone without question?(Oh, just my grandma, but she was an exception, ha). Even sick our discouraged, the woman can solve everything that is in her head without complaining. Don't need to subscribe any kind of image, just be unique and strong. It's a fact.
      Happy Easter!!!

      Excluir
  4. Concordo em absoluto com esta mensagem.
    Estive ausente neste período pascal...
    Gostava de ter a sua opinião na postagem que fiz sobre o Dia Mundial da Terra, tenho a certeza que abrilhantaria a minha mensagem.
    Abraço, Bia.
    ~~~

    ResponderExcluir